Bolsonaro aprova PEC Emergencial que libera Auxílio Emergencial

A PEC Emergencial, que realiza a volta dos pagamentos do Auxílio Emergencial já foi aprovada e em breve, o benefício emergencial já deverá ser destinado para os cidadãos.

Com o Auxílio Emergencial a ser liberado, o ministro da Economia, Paulo Guedes, anunciou na última segunda-feira (8) em uma entrevista que novos valores serão liberados pelo benefício este ano, os valores dito pelo ministro da Economia são: R$ 175,00; R$250,00 e R$ 375,00.

Com a confirmação do valor a ser pago irá depender da estrutura familiar, ou seja, se uma família composta por um só membro receberá um valor, se uma família possui como membro chefe a mulher recebera também um valor determinado ou se uma família tem mais de dois membros irá receber outro valor, segue a explicação com mais detalhes abaixo.

Auxílio Emergencial é aprovado

Este valor proporcionado pelo benefício, o governo concluiu que somente famílias que possuem um só membro em sua estrutura.

O valor do benefício de duzentos e cinquenta reais, será distribuído pela grande parte da população brasileira que possuem o cadastro no site do auxilio caixa, em outras palavras são as famílias que possuem dois ou mais membros dentro de suas residências, isso não inclui mulheres provedoras de seus lares, o valor do Auxilio será outro.

O maior valor do auxílio será destinado para as mães chefes de seu lar, esse valor está 50% acima da quantia de R$250, disponibilizada aos demais grupos; lembrando que, no ano de 2020, as mulheres provedoras de suas famílias recebiam duas cotas por parcela, que compreendia a importância de R$600,00, ou seja, as mulheres solteiras e chefes de família ganhavam R$1.200,00 por parcela.

Independentemente da quantia na qual cada beneficiário irá receber, todos os cidadãos que se encaixarem nas novas regras do auxílio terão acesso as quatros parcelas que serão distribuídas nos meses março, abril, maio e junho.

Caso não houver mudanças no decreto, o auxilio Emergencial começará a ser distribuído a partir do dia 18 de março para os inscritos da Bolsa Família e logo em seguida para os restantes dos beneficiários.

Tudo indica que as parcelas do Auxílio Beneficio terão o mesmo padrão do ano passado, isto significa que em primeiro momento deve ser liberado o saldo na conta popança social digital acessado no aplicativo da Caixa Tem para que em seguida tenha acesso ao saque em dinheiro e transferência bancária.

Dívida em decorrência do auxílio

Ao todo, o auxílio emergencial é responsável pela quantia de R$ 520 bilhões somados ao endividamento público do país, que já totaliza quase R$ 5 trilhões.

O presidente Jair Bolsonaro acredita que a melhor maneira não é o auxílio emergencial, mas, para retomar a economia do país, é preciso ir normalizando os horários e sistemas de funcionamento do comércio, como medida imediata a fim de evitar um colapso financeiro no Brasil.

Vale ressaltar que o país vive uma espécie de intermitência, com regime constante de lockdown no comércio.

Atualmente, os ministros da economia, cidadania e desenvolvimento vêm trabalhando em conjunto para que o governo consiga criar estratégias para impedir que o endividamento público aumente ainda mais, de modo que possa se tornar perigosamente irreparável.

Em diversas entrevistas e pronunciamentos públicos, o chefe executivo alerta para a necessidade de que haja na liberação de novas parcelas do benefício emergencial maior responsabilidade, diferente do que ocorreu ano passado, em que, devido a urgência na implementação do benefício, foi necessário criar medidas extraordinárias, que acabou privilegiando quem não fazia jus ao recebimento do benefício.

Benefício em 2020

Ao longo do ano passado, o auxílio emergencial atendeu cerca de 68 milhões de cidadãos, nos quais, foram distribuídos mais de R$ 320 para a população, dissolvido em 9 parcelas, sendo que 5 eram no valor de R$ 1,2 para mães solteiras e provedoras do lar e R$ 600 para os demais grupos de pessoas. Foram distribuídas ainda, 4 parcelas residuais com a metade do valor inicial, a fim de permanecer provendo o sustento da população quanto aos mais diversos problemas ocasionados pela novo coronavírus, como o fechamento do comércio, alto índice de desemprego e problemas sociais.

Durante a distribuição da renda do auxílio emergencial, os beneficiários do programa Bolsa Família tiveram os pagamentos substituídos pelas cotas do amparo.

0 comments… add one

Leave a Comment

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.