Questão do dia aborda análise de gráfico, da UERJ

(UERJ/2014) Observe no gráfico o número de médicos ativos registrados no Conselho Federal de Medicina (CFM) e o número de médicos atuantes no Sistema Único de Saúde (SUS), para cada mil habitantes, nas cinco regiões do Brasil.

O SUS oferece 1,0 médico para cada grupo de x habitantes.
Na região Norte, o valor de x é aproximadamente igual a:
A) 660
B) 1000
C) 1334
D) 1515

RESOLUÇÃO:
A questão é um de um modelo bastante cobrado em provas do Enem, envolvendo interpretação de um gráfico e regra de três.
Analisando o gráfico, verifica-se que na região Norte há 0,66 médicos para cada 1.000 habitantes (informação presente no texto do enunciado).
Então, basta fazer uma regrinha de três:
1 médico ————– x habitantes
0,66 ———————– 1000 habitantes
x ≅ 1515 habitantes.
Resp.: D
Segundo dados da UERJ, o índice de acerto dessa questão foi de 29,37% (Muito baixo).

VEJA TAMBÉM:
Questão resolvida sobre análise de gráfico, da Famerp 2015

Bolsonaro não descarta prorrogação do auxílio emergencial

O presidente Jair Bolsonaro não descartou nesta terça-feira uma nova prorrogação do auxílio emergencial,- ajuda paga pelo governo federal aos vulneráveis até o final do ano como forma de enfrentamento ao novo coronavírus.

Questionado em conversa com apoiadores no Palácio da Alvorada a respeito da possibilidade de prorrogação do auxílio emergencial, que já foi estendido uma vez, o presidente respondeu:

“Pergunta para o vírus… A gente se prepara para tudo, mas tem que esperar certas coisas acontecer… esperamos que não seja necessário”, disse o presidente em um vídeo editado publicado nas redes sociais. “Espero que não seja necessário porque é sinal (de) que a economia vai pegar e não teremos novos confinamentos no Brasil”, acrescentou.

“A gente espera que não seja necessário e que o vírus esteja realmente de partida no Brasil, tá okay?”, emendou.

Nos primeiros meses da pandemia, o governo custeou um auxílio no valor de 600 reais mensais para os chamados vulneráveis. A partir de setembro, o valor foi reduzido para 300 reais. Publicamente, o presidente sempre tem alertado para o impacto da ajuda nas contas públicas brasileiras e que um dia esse suporte vai ter que acabar.