Unifesspa prorrogou inscrição do Processo Seletivo Especial (PSE) 2021-2022

O Centro de Processos Seletivos da Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa) prorrogou as inscrições para 1º Processo Seletivo Especial de 2021 (PSE), destinado à seleção diferenciada de candidatos para ingresso curso de Licenciatura em Educação do Campo em 2022.

Vagas oferecidas

No total, são ofertadas 60 vagas, sendo 02 (duas) delas reservadas para Pessoas com Deficiência (PcD).

Inscrição

Com a prorrogação, as solicitações de inscrição deverão ser feitas, exclusivamente, por meio do site www.pse.unifesspa.edu.br, até o dia 24 de setembro de 2021.

Cartão de inscrição

O cartão de inscrição será disponibilizado no ato da solicitação de inscrição no site www.pse.unifesspa.edu.br.

Etapas

De acordo com edital, o PSE será dividido em 3 etapas, sendo a primeira a homologação das inscrições, em seguida a análise do relato de história de vida do(a) candidato(a) e, por último, a análise documental. É necessário que o candidato fique atento ao edital e seus prazos para que não seja desclassificado.

Novo cronograma

Com a prorrogação das inscrições, o cronograma do PSE também sofreu alterações, conforme relacionadas abaixo:

  • A lista com a Homologação Preliminar das inscrições deverá ser publicada até o dia 1º de outubro.
  • Após a publicação, haverá um prazo para interposição de recurso contra o indeferimento de inscrições.
  • Na sequência, virão as etapas de Divulgação do Resultado Preliminar do Relato de História de Vida (até 22/10);
  • Resultado Preliminar da Análise Documental (08/11);
  • Divulgação do Resultado Preliminar (até 18/11);
  • Resultado final (Até 25/11/2021);
  • Publicação do Edital de Habilitação (até 26/11).

De acordo com a Unifesspa, o curso é destinado, preferencialmente, aos candidatos que atuam como educadores do campo e não possuem formação de nível superior. Também podem concorrer às vagas, os candidatos que pertencem a comunidades do campo, preferencialmente, sem graduação. Agricultores, extrativistas, pescadores artesanais, ribeirinhos, assentados e acampados da Reforma Agrária, quilombolas, caiçaras, indígenas e outros povos tradicionais são o público-alvo desta seleção.

Ainda segundo a Universidade, a Licenciatura em Educação do Campo visa atender à demanda por formação superior dos Educadores das Escolas do campo, com efetivo exercício nos anos finais do ensino fundamental e ensino médio das redes de ensino. São consideradas Comunidades do Campo os grupos e populações organizados que habitam os espaços geográficos do campo (terra firme, florestas, várzea e das águas) e possuem relações sociais de vizinhança, parentesco, situação comum de interesses, identidade e formas de ação comum, ligados a esses espaços geográficos.

Fonte https://www.unifesspa.edu.br/

0 comments… add one

Leave a Comment

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.