Plataforma reúne reclamações sobre o Auxílio Emergencial

O Governo Federal disponibilizou uma plataforma para que os brasileiros possam registrar suas queixas e tirar suas dúvidas sobre o pagamento do Auxílio Emergencial. A plataforma está no site da Advocacia Geral da União e se chama Fala BR. Por meio dela é possível que os usuários registrem problemas de acesso no cadastro do benefício ou então nos atendimentos realizados pelas agências bancárias. O acesso é gratuito e pode ser feito tanto pelo celular, como pelo computador.

O portal Fala.BR conta com um espaço para que o cidadão tenha acesso as informações públicas, mande sugestões, reclamações e sugira ideias para otimizar serviços do governo. Além disso, é possível realizar denúncias, tendo em vista que o mesmo é administrado e monitorado pela Controladoria-Geral da União (CGU).

Até o momento, a ferramenta já conta com mais de mil reclamações sobre o pagamento do auxílio emergencial. É válido ressaltar que, de acordo com a CGU, esse número é equivalente apenas aos últimos 7 dias e tende a ser maior com o andamento do calendário anunciado pelo ministério da cidadania.

Entre as principais reclamações, estão entraves nos aplicativos desenvolvidos pela Caixa e também demora nas agências da instituição. Os usuários afirmam que não estão conseguindo ter os benefícios liberados, mesmo cumprindo todas as regras divulgadas pela MP.

“Nas manifestações, os cidadãos alegam se enquadrar nas exigências por estarem desempregados, sem vínculos, ou não se encontrarem na situação descrita como motivo de negativa do benefício, e pedem revisão ou alguma medida para receber o auxílio devido”, explicou um relatório da CGU sobre o Fala.BR.

O site mostrou também que há muitas dúvidas e pouca orientação por parte da administração do benefício.

“Há, por exemplo, relatos de pessoas que tiveram dificuldades de contestar a negativa por meio do aplicativo, tendo em vista supostos erros que ocorrem na solicitação, e pessoas que não conseguiram soluções pelos telefones tridígitos apropriados”.

De acordo com a CGU, 1.077 (68%) as reclamações registradas nos últimos dias no Fala BR são de pessoas que tiveram o benefício negado.

A Caixa Econômica informou que a validação dos cadastros é de responsabilidade da Dataprev e que apenas recebe os relatórios com os dados bancários dos aprovados para poder fazer os envios.

0 comments… add one

Leave a Comment

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.