Caixa deve liberar empréstimo a beneficiários do Auxílio Emergencial

Pedro Guimarães, que é o presidente da Caixa Econômica Federal – CEF, declarou, em um vídeo que foi divulgado pelo canal oficial da instituição financeira pública na plataforma do Youtube, que a equipe do banco tem sérias pretensões de disponibilizar uma linha de crédito fácil para os beneficiários do Auxílio Emergencial. Segundo ele, a medida vem partindo de uma preocupação com a situação destes brasileiros quando o Auxílio Emergencial chegar ao seu fim, o que já está acontecendo neste mês de dezembro de 2020 para a maior parte dos beneficiários.

Nas palavras de Pedro Guimarães: “Logo após a pandemia, estes brasileiros vão ter acesso a crédito a taxas muito menores do que eles tinham antes”.

Por conta do pagamento do Auxílio Emergencial, o presidente da Caixa ainda acrescentou que foi criado o maior banco digital de toda a América Latina, uma vez que foram criadas mais de 105 milhões de contas digitais em um prazo tão curto, justamente para responder de forma mais efetiva à crise econômica que se instalou no país ao mesmo tempo que a crise sanitária. Com isso, mais de 35 milhões de brasileiros puderam abrir uma conta em um banco pela primeira vez na vida. E são nesses dados que a Caixa se baseia para divulgar o papel social que o banco teve em tempos de pandemia do novo coronavírus.

Empréstimo da Caixa

Apesar da notícia que foi dada por Pedro Guimarães no vídeo que foi publicado no canal oficial da Caixa, a concessão de empréstimos especiais para os beneficiários do Auxílio Emergencial não é exatamente uma novidade.

Em uma entrevista recente que foi conduzida pelo jornal O Estado de São Paulo, o presidente Pedro Guimarães já havia afirmado que ele e a sua equipe tinham intenções de utilizar a plataforma de pagamentos do Auxílio Emergencial para colocar em prática a disponibilização de crédito para a população brasileira.

Portanto, esse é um plano que já havia sido colocado em pauta anteriormente, embora muitos ainda não tivessem conhecimento disso.

Como vão funcionar os empréstimos da Caixa em 2021?

Até a presente momento, a projeção é de que a Caixa Econômica Federal (CEF) consiga colocar à disposição dos brasileiros que recebem o Auxílio Emergencial um montante total de 10 bilhões de reais que devem distribuídos para aproximadamente 10 milhões de pessoas ao redor do país, especialmente para os empreendedores. Ou seja, quem já tem o próprio negócio e se inscreveu no Auxílio Emergencial nos requisitos de trabalhador autônomo.

Os empréstimos a serem concedidos pela Caixa aos beneficiários do Auxílio Emergencial devem ter um valor aproximado de 1000 (mil) reais cada. E o prazo de pagamento do empréstimo seria de 1 a 5 anos no máximo.

Além disso, a principal vantagem seriam os juros mais baixos do que as taxas de juros que costumam ser praticadas normalmente no mercado financeiro. Com tal facilidade e os juros mais baixos, a Caixa tem a expectativa de que muitos beneficiários do Auxílio Emergencial passem a ter interesse em contratar o empréstimo, quando o benefício emergencial já não fizer mais parte do orçamento doméstico e familiar.

Sem Auxílio Emergencial, governo deve tomar novas alternativas econômicas

Com o fim do Auxílio Emergencial, é certo que muitas famílias brasileiras sentirão o impacto da ausência do benefício em sua renda mensal. E é assim que muitos brasileiros devem voltar a ficar em uma situação de grave vulnerabilidade econômica.

Durante todo o ano de 2020, muito se falou sobre a possibilidade de criação de um novo programa social. Um programa que, inicialmente, se chamaria Renda Brasil e que, logo depois, teve o seu nome mudado para Renda Cidadã. Mas a verdade é que até o presente momento, não há nome e nem projeto. A equipe econômica nada apresentou de concreto nesse sentido e a chance de ter um novo programa social para substituir o atual Bolsa Família está cada vez mais distante.

Com isso, o governo segue em silêncio sobre quais serão as alternativas econômicas que poderão cumprir um papel semelhante ao que foi executado pelo Auxílio Emergencial em 2020. E enquanto nenhum anúncio ou direcionamento é feito, muitos brasileiros seguem com a renda incerta em plena segunda onda do novo coronavírus no país.

0 comments… add one

Leave a Comment

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.