Enem 2019 não terá questões ideológicas, mas de conhecimento técnico

Abraham Weintraub, Ministro da Educação (MEC),  afirmou que as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2019 não abordarão questões consideradas “polêmicas” e “ideológicas”; comparando o conteúdo desta edição com os últimos anos; conforme vídeo publicado no Facebook do presidente Jair Bolsonaro na última quinta-feira, 25 de abril.

De acordo com a fala do Ministro “foquem na técnica de escrever, interpretação de texto, foquem muito em matemática, ciências… em realmente no aspecto que a gente quer desenvolver: o conhecimento científico; a capacidade da pessoa de desenvolver novas habilidades.”

Ainda conforme o Ministro, “Estudem, estudem para valer. E estudem coisas sem direcionamento ideológico como havia no passado”.

Após a reformulação do Enem, o exame passou a cobrar mais a interpretação de texto e o conhecimento interdisciplinar do conteúdo. Com a contextualização e aproximação da matriz curricular ao cotidiano; questões consideradas polêmicas caíram nas provas, como foi o Enem 2018 com a questão de Linguagens e Códigos sobre o vocabulário LGBTQ com origem no dialeto pajubá e a abordagem do feminismo com a questão de Ciências Humanas a partir do texto de Simone Bevouir, na edição de 2015.

Fiscalização das questões do Enem

Em março de 2019, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) anunciou a criação de uma comissão para analisar as questões, que constituem o Banco Nacional de Itens do Enem. De acordo com o Inep, a análise das perguntas seria para a verificação de “sua pertinência com a realidade social; de modo a assegurar um perfil consensual do exame”.

O trabalho da comissão criada pelo Inep foi concluído no mês de abril, mas não foi divulgado nenhum posicionamento oficial em relação à análise realizada com a justificativa de “caráter sigiloso”.

Ministério Público

A Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão (PFDC) do Ministério Público Federal (MPF) pediu explicações ao Inep em relação à criação da comissão por duas vezes. A primeira solicitação foi em relação ao Enem 2018 e o que ocasionou a necessidade de se revisar o Banco de Itens, dados que o instituto afirma ter enviado. No entanto, a Procuradoria considerou insuficiente o material e solicitou informações referentes aos critérios adotados pelo órgão. Até o momento, os trâmites seguem em sigilo.

Enem 2019

As inscrições do Enem 2019 serão realizadas de 6 a 17 de maio e a taxa é de R$ 85, no site do Enem.

Provas

Conforme edital, as provas do Enem serão realizadas em 3 e 10 de novembro de 2019; e contarão com 180 questões objetivas de Linguagens e Códigos, Ciências Humanas, Ciências da Natureza, Matemática e uma Redação.

Resultado

O resultado do Enem 2019 será divulgado para janeiro de 2020. As notas do exame são usadas para ingresso nas universidades pelo Sistema de Seleção Unificada (SiSU); Programa Universidade Para Todos (ProUni) e Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).

0 comments… add one

Leave a Comment

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.