Auxílio Emergencial: calendário da 3ª Parcela

A terceira parcela do auxílio emergencial é de interesse de muitos trabalhadores que se inscreveram para receber o benefício e seguem sendo auxiliados pelo governo federal nesse momento de pandemia. Muitos deles já receberam a primeira e a segunda parcelas do benefício, enquanto um segundo grupo só foi contemplado com a primeira parcela até o momento.

Há ainda o caso dos trabalhadores cujo cadastro continua em análise. É esse o caso dos pedidos que ainda não foram processados e analisados pelo Dataprev. Caso não saiba, Dataprev é o órgão público que ficou com a responsabilidade de aprovar, ou não, as solicitações de recebimento do auxílio emergencial para os possíveis beneficiários.

Para a próxima segunda-feira, 8 de junho, o governo federal garantiu a divulgação do calendário de pagamento da terceira parcela do auxílio emergencial. Esse calendário, que deve ser divulgado na segunda-feira, é válido para os trabalhadores que já receberam as duas primeiras parcelas do benefício. Para aquelas pessoas que ainda não receberam a segunda parcela, ou que ainda não receberam uma resposta para os seus pedidos, o calendário a ser seguido deve ser diferente.

De acordo com informações que foram divulgadas pelo Ministério da Cidadania, o calendário de pagamento da 3ª parcela do auxílio emergencial será semelhante ao calendário de pagamento da 2ª parcela. Ou seja, um calendário que, em primeiro lugar, libera os valores para serem acessados no aplicativo Caixa Tem. No aplicativo, os beneficiários podem realizar o pagamento de contas, de boletos ou fazer compras por meio da criação de um cartão de débito virtual. Para realizar esse procedimento, é preciso acessar o aplicativo e clicar na seção “Cartão de Débito Virtual”.

O critério de pagamento da terceira parcela do auxílio emergencial também deve ser o mesmo. Ou seja, o critério vai ser o mês de nascimento de trabalhador.

Dessa forma, o Ministério da Cidadania diz acreditar que é possível diminuir as filas nas agências no caso dos trabalhadores que optam por sacar o dinheiro do auxílio em espécie. Afinal, nas últimas semanas, a aglomeração de pessoas em frente às agências da Caixa Econômica Federal acendeu o alerta da possibilidade de disseminação da Covid-19 neste grupo de trabalhadores que se deslocam para receber o benefício pessoalmente.

 

3ª Parcela do Auxílio Emergencial

Primeiramente, o pagamento da terceira parcela do auxílio emergencial será destinado para os beneficiários do programa Bolsa Família, assim como aconteceu no calendário de pagamento da segunda parcela do benefício. O pagamento do auxílio para as pessoas que estão cadastradas no Bolsa Família acontece de acordo com o último dígito do NIS, também conhecido como Número de Identificação Social.

Depois, o pagamento da terceira parcela vai ser feito para os trabalhadores informais. Nesse caso, seguindo uma ordem que obedece ao mês de nascimento do trabalhador. Como já dissemos, primeiro o valor é liberado no aplicativo Caixa Tem e em seguida, em outro momento, os R$ 600 reais são liberados para fazer saques em dinheiro e realizar transferências entre contas.

Para que se possa sacar o dinheiro do auxílio em espécie, os beneficiários devem esperar cerca de 10 dias, contados a partir da data de recebimento do benefício no aplicativo Caixa Tem. Antes disso, o dinheiro pode ser utilizado para pagar contas, boletos e fazer compras, mas isso deve ser feito no próprio aplicativo da Caixa.

De acordo com o último balanço financeiro que foi divulgado oficialmente pela Caixa Econômica Federal, o auxílio emergencial já foi pago para um total de 58,6 milhões de pessoas, o que resulta em um pagamento total de R$ 76,6 bilhões de reais até o momento. Esses valores consideram o total de pagamentos da primeira e da segunda parcela juntas. Apesar disso, outros 11,1 milhões de trabalhadores continuam sem resposta sobre a aprovação, ou não, dos seus benefícios. Ou seja, mais de 11 milhões de pedidos do auxílio emergencial continuam em análise. Isso significa que essas solicitações ainda não foram submetidas à análise do Dataprev.

O presidente da Caixa, Pedro Duarte Guimarães, afirmou que está à espera de mais um lote de pedidos aprovados pelo Dataprev até a próxima semana para que se possa definir quando esses trabalhadores poderão começar a receber o auxílio emergencial. No caso de novos pedidos aprovados, o pagamento também seguirá uma ordem que vai respeitar o mês de nascimento dos novos trabalhadores que tiveram as suas solicitações aceitas.

0 comments… add one

Leave a Comment

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.