Auxílio Brasil: Beneficiários podem fazer cadastro para receber empréstimo consignado

Até o presente momento, ainda não foi confirmado o começo do chamado empréstimo consignado do Auxílio Brasil. Logo depois de o texto vir a ser aprovado na Câmara dos Deputados e no Senado Federal, o presidente Jair Bolsonaro, do PL, ainda precisa sancionar a medida em questão. Na imprensa em geral, o que se acredita é que a nova medida pode ser aprovada ainda neste mês de agosto. Antes da liberação do novo empréstimo consignado, as instituições financeiras estão ofertando uma espécie de pré-cadastro para o crédito.

O texto em questão faz a previsão de que a margem do empréstimo consignado do Auxílio Brasil seja na faixa de até 40%. Isso, então, significa que, ao contratar o empréstimo, o beneficiário pode comprometer o valor de até 40% do seu salário com o pagamento das parcelas. Quando o valor considerado era de 400 reais, a margem, no caso, representava uma faixa máxima de 160 reais. Por outro lado, considerando os 600 reais que foram anunciados para o mês de agosto, o comprometimento pode ser de até 240 reais.

Muito embora a modalidade do novo empréstimo consignado do Auxílio Brasil ainda não esteja disponível para a contratação, os beneficiários do programa já estão recebendo propostas para então fazerem o pedido deste empréstimo. Nesse sentido, os agentes bancários informam que a abordagem funciona como um tipo de cadastro prévio, em que o cidadão fica aguardando em uma espécie de fila de espera até que a medida seja aprovada pelos órgãos legislativos responsáveis.

Novo empréstimo do Auxílio Brasil: Como fazer o cadastro

Para fazer o pré-cadastro que foi citado logo acima, o beneficiário do Auxílio Brasil pode pesquisar por uma série de opções de bancos que estão atuantes no mercado financeiro atualmente. Por meio de tais instituições financeiras, o cidadão que recebe os valores mensais do Auxílio Brasil podem fazer a simulação da contratação de empréstimos em nome do auxílio.

Isso somente é possível graças aos avanços tecnológicos e aos alinhamentos que estas instituições vem fazendo para com os programas sociais que estão sob a responsabilidade do Governo Federal. Dentre eles, o próprio Auxílio Brasil, obviamente. Para fazer isso, portanto, basta entrar em contato com a instituição financeira da qual se é cliente ou da qual se tem o interesse de ser, informar o número do RG, do CPF (Cadastro da Pessoa Física), a conta bancária e o código familiar do benefício que se recebe todo mês.

Especialistas no mercado acreditam que as grandes instituições financeiras não devem oferecer o novo empréstimo consignado por já terem, em seus pacotes tradicionais, outros tipos de oferta para o público de beneficiários do programa Auxílio Brasil. A taxa de juros ainda não foi divulgada, mas deve girar em torno de 5% ao mês. Já no que diz respeito ao prazo de pagamento, este será de até 2 (dois) anos, ou seja, em 24 vezes.

Empréstimo Consignado do Auxílio Brasil

Um dos maiores diferenciais do empréstimo consignado é que o pagamento das parcelas contam com desconto direto na folha de pagamento do cidadão. Ou seja, isso significa dizer que os beneficiários do programa Auxílio Brasil precisam ter a ciência de que, durante o prazo de 2 (dois) anos24 meses – eles receberão um valor mensal de benefício que é 40% menor, uma vez que este é o limite máximo de comprometimento dos valores.

Além disso, uma das principais preocupações está relacionada justamente ao comprometimento do benefício com o crédito. Ao menos até o mês de dezembro deste ano, o saldo será de 600 reais, e o valor para pagar o empréstimo pode ser de 240 reais. No entanto, a partir do mês de janeiro, a parcela mensal do programa Auxílio Brasil volta para o valor anteriormente pago, que é de 400 reais por mês. Então, isso significa que a família, a partir de então, vai comprometer ainda mais que 50% do seu benefício com o pagamento de dívida que foi adquirida a partir do empréstimo consignado.

Ademais, por fim, um outro ponto que vem sendo discutido pelos especialistas é no que diz respeito da taxa de juros. Afinal, esta é uma taxa que pode elevar, e muito, o valor a ser emprestado para o beneficiário. E então, como os grandes bancos, até o momento, ainda não demonstraram muito interesse na oferta deste novo crédito do Auxílio Brasil para os seus respectivos clientes, as cooperativas menores tem maiores chances de liberar o dinheiro, ainda que seja por meio da cobrança de taxas de juros maiores. Em breve, maiores informações sobre o assunto.

0 comments… add one

Leave a Comment

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.