Antecipação do saque-aniversário do FGTS dispara em 2023

A modalidade de antecipação do saque-aniversário do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), introduzida em 2020, tem se mostrado uma opção atraente tanto para bancos quanto para clientes.

De acordo com uma análise recente realizada pelo Citi, essa antecipação já representa cerca de 24% da originação de crédito pessoal, ultrapassando o crédito consignado privado.

O Banco Central, no entanto, não fornece dados específicos sobre a antecipação do FGTS, que acaba sendo agrupada com os dados de crédito consignado.

O crédito pessoal é composto pelo consignado, que totalizou R$ 17,483 bilhões em concessões em agosto, e o crédito não consignado, que somou R$ 15,764 bilhões.

O crédito consignado é subdividido entre servidores públicos (R$ 9,217 bilhões), beneficiários do INSS (R$ 6,618 bilhões) e setor privado (R$ 1,648 bilhão).

A antecipação do FGTS é vista como uma linha de crédito segura pelos bancos, pois é descontada diretamente do saldo do FGTS do cliente, com taxas de juros a partir de 1,4% ao mês.

Embora essa segurança seja uma maneira eficaz de mitigar os riscos de inadimplência, há questionamentos sobre a rentabilidade desse produto para os bancos, especialmente porque compete diretamente com outras linhas de crédito pessoal que possuem taxas de juros mais elevadas.

Os analistas apontam que os juros mais baixos cobrados na antecipação do FGTS podem reduzir a rentabilidade dos bancos, e por isso essa linha de crédito não é ofertada agressivamente por grandes conglomerados bancários ou pelo Nubank.

No entanto, é uma opção interessante para bancos que já operam com crédito colateralizado, como o Inter e o Pan. No Banco Inter, a antecipação de recebíveis tem crescido continuamente e representou 5% da originação no segundo trimestre. No Banco Pan, essa modalidade chegou a representar 35% da originação no quarto trimestre de 2021, embora tenha caído para 19% no segundo trimestre deste ano.

Alguns grandes bancos estão começando a explorar essa opção de crédito. O Bradesco, por exemplo, através da plataforma digital Digio, lançou o produto de antecipação no segundo trimestre de 2022, com R$ 1 bilhão financiados. O Nubank também anunciou recentemente que começará a oferecer empréstimos garantidos pelo FGTS através de seu aplicativo.

A antecipação do saque-aniversário do FGTS é um exemplo de como novas modalidades de crédito podem surgir e ganhar popularidade rapidamente, especialmente quando oferecem condições mais favoráveis aos clientes e uma garantia de pagamento aos bancos.

Sair da versão mobile