Questão resolvida envolvendo trabalho análogo à escravidão, da Fatec

(FATEC/2015-2) O trabalho análogo à escravidão não se restringe apenas à situação em que o trabalhador não tenha se candidatado espontaneamente ao emprego, mas também quando ele é ludibriado com falsas promessas de ganho e quando é coagido a trabalhar.
No Brasil, nos últimos anos, podemos afirmar corretamente que esse tipo de trabalho incide, em maior escala, na exploração de
A) idosos, em atividades domésticas, no estado de Goiás.
B) mulheres, em carvoarias, no estado de São Paulo.
C) adolescentes, em indústrias siderúrgicas, no estado de Sergipe.
D) crianças, no setor da construção civil, no estado de Santa Catarina.
E) homens, nas atividades pecuárias e de desmatamento, no estado do Pará.

RESOLUÇÃO:
Mesmo depois de tanto da abolição da escravidão, no Brasil ainda se verifica a ocorrência de atividades que se assemelham ao trabalho escravo.
A maior incidência é em regiões mais interioranas, devido à menor fiscalização. No estado do Pará, por exemplo, a exploração de homens para atividades pecuárias e desmatamento (sob vigilância e em péssimas condições de moradia e/ou de trabalho) é bastante frequente.
Recentemente (março de 2023), trabalhos análogos à escravidão foram denunciados em algumas vinícolas do Rio Grande do Sul, em uma região de grande fluxo de turistas.
Resp.: E

VEJA TAMBÉM:
Questão resolvida sobre trabalho escravo, do Enem 2019

0 comments… add one

Leave a Comment

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.