Questão comentada sobre civilização na sociedade ocidental moderna.

(UEL/2017) Leia o texto a seguir.
O homem ocidental nem sempre se comportou da maneira que estamos acostumados a considerar como típica
ou como sinal característico do homem “civilizado”. Se um homem da atual sociedade civilizada ocidental fosse,
de repente, transportado para uma época remota de sua própria sociedade, tal como o período medievo-feudal,
descobriria nele muito do que julga “incivilizado” em outras sociedades modernas. Sua reação em pouco diferiria
da que nele é despertada no presente pelo comportamento de pessoas que vivem em sociedades feudais fora do Mundo Ocidental. Dependendo de sua situação e de suas inclinações, sentir- -se-ia atraído pela vida mais desregrada, mais descontraída e aventurosa das classes superiores dessa sociedade ou repelido pelos costumes “bárbaros”, pela pobreza e rudeza que nele encontraria. E como quer que entendesse sua própria “civilização”, ele concluiria, da maneira a mais inequívoca, que a sociedade existente nesses tempos pretéritos da história ocidental não era “civilizada” no mesmo sentido e no mesmo grau que a sociedade ocidental moderna.

(Adaptado de: ELIAS, N. O processo civilizador. v.1. 2.ed. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1994. p.13.)

Com base no texto e nos conhecimentos de Norbert Elias sobre as normas e as emoções disseminadas nas práticas cotidianas, especialmente no tocante à formação da civilização na sociedade moderna ocidental, assinale a alternativa correta.
A) A construção social do processo civilizador comprova que este é um fenômeno sem características evolutivas, dadas as sucessivas rupturas e descontinuidades observadas, por exemplo, em relação aos controles das funções corporais.
B) Os estudos do processo civilizador comprovam que as emoções são inatas, com origem primitiva, o que garante a
empatia entre indivíduos de diversas sociedades e culturas, bem como de diferentes classes sociais.
C) Os mecanismos de controle e de vigilância da sociedade sobre as maneiras de gerenciar as funções corporais correspondem a um aparelho de repressão que se forma na economia política da sociedade, sendo, portanto, exterior aos indivíduos.
D) O modo de se alimentar, o cuidado de si, a relação com o corpo e as emoções em resposta às funções corporais são
produtos de um processo civilizador, de longa duração, por meio do qual se transmitem aos indivíduos as regras sociais.
E) O processo civilizador propiciou sucessivas aproximações sociais entre o mundo dos adultos e o das crianças, favorecendo a transição entre etapas geracionais e reduzindo o embaraço com temas relativos à sexualidade.

Resolução (Comentários da banca elaboradora da UEL)
A) Incorreta. Em que pese o fato de que o processo civilizador não é um fenômeno linear, ele comporta evoluções, como, por exemplo, no que se refere às maneiras de gerenciar as funções corporais (comportar-se à mesa; assoar o nariz; cuspir; urinar e defecar; lavar-se; copular etc).
B) Incorreta. De acordo com Norbert Elias, as emoções, ou sensibilidades, são também moldadas socialmente. Sentimentos como vergonha, constrangimento e pudor têm características próprias e dependem de cada sociedade e
cultura e apresentam, inclusive, diferenciações entre as classes sociais. Essas variações produzem estranhamentos,
e não empatias, entre esses grupos.
C) Incorreta. Para Norbert Elias, “a história de uma sociedade se reflete em uma história interna de cada indivíduo”.
Portanto, os mecanismos de controle e de vigilância da sociedade sobre as maneiras de gerenciar as funções corporais não são exteriores ao indivíduo, pois formam um aparelho de controle na economia psíquica do indivíduo.
D) Correta. O processo civilizador é um fenômeno de longa duração por meio do qual se transmitem aos indivíduos
as regras sociais, as quais promovem a renúncia aos impulsos e dão forma e sentido, por exemplo, ao modo de se
alimentar, ao cuidado de si, à relação com o corpo e às emoções em resposta às funções corporais.
E) Incorreta. O processo civilizador propiciou, na sociedade moderna, sucessivos distanciamentos sociais entre o mundo
dos adultos e o das crianças. Exemplo da separação entre esses dois mundos é o afastamento das crianças dos
assuntos sexuais e o fato de que as relações sexuais humanas tornam-se cercadas pelo embaraço e pelo sentimento
de vergonha. Nas sociedades pré-modernas, tal separação não existia. Essa separação entre o mundo adulto e
o mundo infantil gerou uma nova questão social referente à transição entre as etapas geracionais nas sociedades
modernas.
Resp.: D

0 comments… add one

Leave a Comment

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.