Pontes quer recursos das empresas repassados diretamente para as universidades

Avalie esta postagem

O engenheiro Marcos Pontes, que foi indicado pelo presidente eleito Jair Bolsonaro, para chefiar o Ministério da Ciência e Tecnologia; propõe mudanças para o desenvolvimento de pesquisas nas universidades públicas.

Recursos diretos para as Instituições Públicas

Ele disse que um de seus projetos para a pasta é propor a mudança de legislação; com objetivo de permitir que universidades públicas recebam recursos da iniciativa privada. Atualmente, o dinheiro tem que passar por fundações; ou as doações têm que obedecer uma série de regras, o que acaba desestimulando o aporte.

Pontes afirmou que “A legislação tem que ser revista para permitir que universidades recebam recursos diretamente para investimentos em pesquisa, projetos, patentes que interessem à empresa. Essa é uma das minhas bandeiras”.

Segundo ele, já há conversas com empresários e federações de indústria para encontrar meios de facilitar os investimentos. “Acho que a resistência das universidades vai ser superada com resultados”, acrescentou.
Pontes defendeu ainda parcerias com o sistema S para levar a metodologia de entidades como Sesc e Senai para escolas de ensino médio. Ele ponderou que a formação técnica é cara; mas que a parceria pode possibilitar que sejam dadas oficinas das entidades diretamente nas escolas.

Projetos para Saneamento e Agricultura

Outra ideia é utilizar a tecnologia para melhorias efetivas para a população, como no saneamento e agricultura. Um dos projetos é dessalinizar águas de poços no sertão nordestino, o que pode ser feito em parceria com Israel. “O astronauta sozinho não faz nada, mas se juntarmos agricultura, municípios e outros ministérios, é possível fazer.”

Ele alegou ainda que quer aumentar a presença da ciência e tecnologia nas escolas públicas, desde o ensino fundamental; com aulas como robótica e astronomia, e no médio. Outra bandeira do futuro ministro é a valorização da pesquisa e da carreira de pesquisador.

Pela manhã, Pontes se reuniu com o atual ministro da Ciência e Tecnologia, Gilberto Kassab, para levantar informações sobre a pasta. Em época de orçamento apertado, Pontes disse que trabalhará para reduzir o contingenciamento para a área e mostrar que são necessários investimentos no setor. “A ciência e tecnologia foi colocada de lado porque as pessoas não veem a importância estratégica”, completou.

Disponível em <//istoe.com.br/pontes-quer-recursos-de-empresas-direto-para-universidades-publicas/>. Acesso em: 6/11/2018.

0 comments… add one

Leave a Comment

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.