Questão comentada sobre organismos transgênicos, da Uncisal 2019

Questão comentada sobre organismos transgênicos, da Uncisal 2019
Avalie esta postagem

(Uncisal/2019) Uma joint-venture formada pela Oxitec e pela Moscamed pretende eliminar a população de mosquitos Aedes aegypti por meio do emprego de biotecnologia, da seguinte maneira: no laboratório, ovos dos A. aegypti recebem uma microinjeção de DNA com dois genes — o primeiro é um sistema de ativação construído a partir de DNA sintético (feito da fusão da bactéria Escherichia coli e do vírus comum causador de herpes), para produzir uma proteína tóxica que impeça os descendentes de chegarem à fase adulta na natureza, e o outro gene é o da espécie de coral marinho Discosoma, que serve como marcador fluorescente para que os mosquitos tenham uma luz diferente da dos insetos comuns e sua presença em um ambiente possa ser detectada com uma luz especial. O objetivo é produzir machos modificados para procriar com as fêmeas selvagens — responsáveis pela incubação e transmissão dos vírus da dengue, chikungunya e zika. A ideia é essas fêmeas gerarem descendentes que venham a morrer antes de chegarem à vida adulta, reduzindo-se, assim, a população total.
Disponível em: www.bbc.com. Acesso em: 8 nov. 2018 (adaptado).
Tendo em vista as informações apresentadas no texto, os machos dos mosquitos A. aegypti modificados em laboratório podem ser considerados organismos transgênicos porque
A) recebem genes exógenos, ou seja, provenientes de outros organismos.
B) geram descendentes inviáveis, já que produzem uma proteína tóxica.
C) transmitem seus genes na forma de RNA mensageiro para sua prole.
D) apresentam mutações decorrentes da ação da seleção natural.
E) produzem mais DNA que os machos selvagens.

Resolução:
Organismos transgênicos são aqueles que receberam e incorporaram gene(s) de uma outra espécie. No caso, foi transferido gene do coral marinho para o mosquito Aedes aegypti.

Veja também:
Questão comentada sobre engenharia genética, da Emescam 2015
Questão comentada sobre novas tecnologias, da UFU 2011-2

0 Comentários… add one

Deixe um Comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.