Questão comentada sobre heredograma

Avalie esta postagem

(Albert Einstein/2019)  Acromatopsia é uma doença autossômica recessiva rara determinada por um par de alelos. Pessoas com essa doença pouco distinguem cores ou não as distinguem, podendo enxergar uma só cor. No heredograma, o avô de Renan e Bárbara apresenta a acromatopsia.
A probabilidade de Renan e Bárbara gerarem um menino com a acromatopsia será de
A) 1/16.
B) 1/8.
C) 1/32.
D) 1/64.
E) 1/4.

Resolução:
A mãe de Renan e o pai de Bárbara são obrigatoriamente heterozigotos, pois, são normais (possuem o alelo A) e herdaram o alelo a da mãe deles (com acromatopsia).
Para que Renan e Bárbara tenham um menino com acromatopsia, eles precisam de ser heterozigotos.
Então, primeiro, é preciso determinar a probabilidade de Renan ser heterozigoto e a probabilidade de Bárbara ser heterozigota.
O cruzamento que deu origem a Renan é:
AA x Aa.
Desse cruzamento, há 50% de chances de Renan ser AA e 50% de chances dele
ser Aa.

Agora, Bárbara:
O cruzamento que deu origem a ela é AA x Aa.
Então, há 50% de chance de Bárbara ser AA e 50% de chance dela ser Aa.

Considerando o casal (Renan e Bárbara) heterozigotos, tem-se o seguinte cruzamento:
Aa x Aa

A chance de sair uma criança (independente do sexo) com acromatopsia é de ¼.
A chance de sair um menino com acromatopsia é ½ x ¼ = 1/8 (se os pais forem Aa).
A chance de cada genitor ser Aa é ½.
Então, a probabilidade de nascer um menino com acromatopsia é : ½ x ½ x 1/8 = 1/32
Resp.: C

Veja também:
Questão comentada sobre heredograma, da Fuvest 2013

0 comments… add one

Leave a Comment

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.