IFMS registra o maior número de inscrições desde 2009

O IFMS (Instituto Federal de Mato Grosso do Sul) registrou o maior número de inscritos; que totalizou 4.167 candidatos, cujo ingresso de candidatos será em 2019.

Veja outros vestibulares abertos

IFMS Concorrência

De acordo com o IFMS, o curso mais concorrido é o de técnico em Informática, no Campus Campo Grande durante o período vespertino. O curso teve 839 inscritos para 40 vagas, a concorrência registrada é de quase 21 candidatos por vaga.
Além do curso de informática, o curso de Eletrotécnica, também oferecido na Capital durante o período matutino com 11 candidatos por vaga. Em seguida está o curso técnico em Informática do Campus Corumbá, do período matutino, com 9 candidatos por vaga.

Prova

A prova será aplicada nos municípios de Aquidauana, Campo Grande, Corumbá, Coxim, Dourados, Jardim, Naviraí, Nova Andradina, Ponta Porã e Três Lagoas no dia 25 de novembro; a partir das 8h15, horário de Mato Grosso do Sul.

Para realizar o exame seletivo, os candidatos deverão estar nos locais de prova com documento de identificação com foto; e caneta esferográfica, de tinta azul ou preta com tubo de material transparente, entre 7 horas e 8 horas..

São 4 horas de prova, incluindo o tempo utilizado para a resolução das questões e o preenchimento da Folha de Respostas.

A avaliação será formada por 50 questões de múltipla escolha nas áreas de Língua Portuguesa, Matemática e Conhecimentos Gerais. O conteúdo programático está disponível na Central de Seleção.

Resultado Final

O resultado final será divulgado no dia 19 de dezembro de 2018; no site do IFMS (http://www.ifms.edu.br/exame).

Outras informações poderão ser conferidas no Edital IFMS 2019.

Fies prorroga prazo para renovação de contratos até 23 de novembro

O Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) prorrogou para o dia 23 de novembro; o prazo referente à renovação semestral dos contratos do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) do 2º semestre de 2018. A portaria foi publicada nesta sexta, 16 de novembro, no Diário Oficial da União.

A nova regra valerá  para os contratos simplificados e não simplificados.

O prazo para a transferência integral de curso ou de instituição de ensino, e o prazo para solicitar a dilatação do período de utilização do financiamento referente ao 2º semestre de 2018, também foram prorrogados.

Os aditamentos dos contratos deverão ser feitos pelo sistema SisFies.

Contratos firmados até dezembro de 2017

No início da semana, o governo publicou no Diário Oficial da União a prorrogação do prazo de aditamento de contratos feitos até dezembro de 2017. Tais estudantes terão até 30 de novembro para fazer o aditamento pelo sistema SisFies; de acordo com o Ministério da Educação (MEC).

O que é o Fies?

O programa oferece financiamento para estudantes cursarem o ensino superior; em universidades privadas e oferece duas modalidades:

Fies

Candidatos cuja renda familiar per capita seja de até 3 salários mínimos. Nesse tipo de financiamento, o pagamento será feito com juros zero.

Caso o estudante se encaixe nessa faixa de renda, só poderá participar do P-Fies se não houver vaga para o curso desejado na primeira modalidade.

Os candidatos aprovados no Fies deverão pagar durante o curso, mensalmente, uma taxa de coparticipação. Após a conclusão da graduação, o estudante quitará a dívida de acordo com sua realidade financeira. A parcela a ser paga por mês dependerá de sua renda.

P-Fies

Candidatos cuja renda familiar per capita esteja entre 3 e 5 salários mínimos. Nessa modalidade, o financiamento é feito por condições definidas pelo agente financeiro operador de crédito (banco).

Para se inscrever no Fies, o estudante deverá:

-Ter participado do Enem a partir da edição de 2010; e obtido média aritmética das notas nas provas igual ou superior a 450 (quatrocentos e cinquenta) pontos; e nota na redação superior a 0 (zero).
-Possuir renda familiar mensal bruta per capita de: a) até 3 (três) salários mínimos; na modalidade de financiamento do Fies; b) de 3 (três) a 5 (cinco) salários mínimos; na modalidade de financiamento do P-Fies (quando o agente financeiro é o banco).

Aqueles candidatos que já são bolsistas parciais do Programa Universidade para Todos (Prouni) podem buscar uma vaga no Fies para financiar os 50% da mensalidade.

Em conformidade com o edital, não é permitido que um estudante use o Prouni em uma universidade e o Fies em outra, ao mesmo tempo.