MEC anuncia que o Enem poderá sofrer mudanças

Avalie esta postagem

O Ministério da Educação, MEC, homologou no dia 20 de novembro de 2018, as diretrizes para o Ensino Médio. Com a referida homologação, o Exame Nacional do Ensino Médio deverá sofrer alterações.

O Enem deverá refletir as mudanças homologadas nesta terça-feira, 20 de novembro de 2018,  somente a partir de 2021.

De acordo com Rossieli, “O Enem 2019 não terá mudanças significativas. Provavelmente, em 2020 ainda teremos o Enem no mesmo formato.

Mudanças para o Enem

As diretrizes do Ensino Médio preveem a divisão da carga horária de ensino em duas partes; sendo que a primeira seguirá a Base Nacional Comum Curricular; a segunda é dividida nos chamados “itinerários formativos”:

-Linguagens e suas tecnologias;
-Matemática e suas tecnologias;
-Ciências da natureza e suas tecnologias;
-Ciências humanas e sociais aplicadas;
-Formação técnica e profissional.

De acordo com tal mudança, o  Ministro pontuou que “certamente teremos quatro provas, que são as quatro áreas do conhecimento”; mas não descartou a possibilidade de que o itinerário de ensino profissionalizante também entre no Enem.

Soares pontou ainda, que as mudanças no Enem deverão demorar porque ainda é necessário aprovar a Base Curricular — e só então será possível começar a construir o banco de itens [de questões].

Escolha das áreas do conhecimento no Enem

De 2021 pra frente haverá mudanças de acordo com a diretriz curricular. Atualmente os estudantes fazem a prova das mesmas áreas de conhecimento. A diferença será que a prova será realizada, no primeiro dia, conforme a Base Nacional Curricular. No segundo dia do Enem, o aluno poderá realizar as provas, de acordo com as áreas de conhecimento escolhidas, conforme os referenciais dos itinerários.

0 comments… add one

Leave a Comment

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.