Questão resolvida sobre sistema digestório, da Unifor

(Unifor) Uma pessoa fez uma refeição na qual constavam as substâncias I, II e III. Durante a digestão, ocorreram os seguintes processos: na boca iniciou-se a digestão de II; no estômago iniciou-se a digestão de I e a de II foi interrompida; no duodeno ocorreu a digestão das três substâncias. Com base nesses dados, é possível afirmar corretamente que I, II e III são, respectivamente,
A) carboidrato, proteína e lipídio.
B) proteína, carboidrato e lipídio.
C) lipídio, carboidrato e proteína.
D) carboidrato, lipídio e proteína.
E) proteína, lipídio e carboidrato.

RESOLUÇÃO:
Na boca inicia-se a digestão do amido, um carboidrato (polissacarídio) à base de glicose. O amido é quebrado por ação da enzima amilase salivar (ptialina), transformando-se em maltose (um dissacarídio).
No estômago ocorre a digestão de proteínas, por ação da enzima pepsina (pH ótimo de atuação em torno de 2,0).
No duodeno, devido à liberação do suco pancreático, ocorre digestão do amido (por ação da amilase pancreática), de lipídios (por ação da lipase pancreática) e de proteínas (por ação da tripsina e da quimiotripsina).
Resp.: B

VEJA TAMBÉM:
Questão resolvida sobre digestão, da Fuvest 2009

Bolsa Família 2021: Beneficiários NIS 8 recebem a sétima parcela

Os beneficiários do Bolsa Família devidamente inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico), que possuem NIS 8, podem sacar a partir de hoje, 27 de outubro, a sétima parcela referente ao auxílio emergencial 2021.

Os recursos poderão ainda ser transferidos para uma conta corrente, sem custos para o usuário. Até o momento, o dinheiro apenas podia ser movimentado por meio do aplicativo Caixa Tem, que permite o pagamento de contas domésticas (água, luz, telefone e gás), de boletos, compras em lojas virtuais ou compras com o código QR (versão avançada do código de barras) em maquininhas de estabelecimentos parceiros.

Calendário Bolsa Família 2021 sétima parcela

Se houver dúvidas, o cidadão pode entrar em contato com a central telefônica 111 da Caixa, que funciona de segunda a domingo, das 7h às 22h. Além disso, o beneficiário pode consultar o site auxilio.caixa.gov.br.

O auxílio emergencial foi criado em abril de 2020 pelo governo federal para atender pessoas vulneráveis afetadas pela pandemia de covid-19. O benefício foi pago em cinco parcelas de R$ 600 ou R$ 1,2 mil para mães chefes de família monoparental e, depois, estendido até 31 de dezembro de 2020 em até quatro parcelas de R$ 300 ou R$ 600 cada.

Em 2021, a nova rodada de pagamentos, liberada durante quatro meses, prevê parcelas de R$ 150 a R$ 375, de acordo com o perfil: as famílias, em geral, recebem R$ 250; a família monoparental, chefiada por uma mulher, recebe R$ 375; e pessoas que moram sozinhas recebem R$ 150.