Sisu 2018: Universidades do Distrito Federal lançam 3.070 vagas

Sisu 2018: Universidades do Distrito Federal lançam 3.070 vagas no Sistema de Seleção Unificada.

Sisu 2018: Universidades do Distrito Federal

O Distrito Federal sedia três instituições de ensino superior, com ensino gratuitos; que juntas somam 3070 vagas para o Sistema que utiliza as notas do Enem para ingresso.

Abaixo veja os termos de adesão das Instituições:

UNB – Universidade de Brasília – 1988 vagas

ESCS – Escola Superior de Ciências da Saúde – 160 vagas

IFB – Instituto Federal de Educação Tecnológica de Brasília – 922 vagas

Nos termos de adesão das Instituições de Ensino estão especificados os cursos, turnos, vagas, modalidades de vagas, pesos das notas do Enem e notas mínimas em cada área de ensino; além do local de oferta e documentação para a matrícula.

Sisu 2018: Cronograma do Sistema de Seleção Unificada

Conforme edital do Sisu 2018, os prazos serão:

-Inscrições: 29 de janeiro a 1º de fevereiro no site do MEC;

-Resultado: 2 de fevereiro;

-Matrícula dos candidatos selecionados: 5, 6 e 7 de fevereiro;

-Manifestação pela lista de espera: 2 a 16 de fevereiro.

-Convocação lista de espera: 20 de fevereiro.

Inscrições Sisu 2018

Conforme informações do MEC, as inscrições serão realizadas na página do MEC e somente poderá se inscrever o candidato  que tenha participado da edição de 2017 do Exame Nacional do Ensino Médio – Enem; e que, cumulativamente, tenha obtido nota acima de zero na prova de redação, conforme disposto na Portaria MEC nº 391, de 7 de fevereiro de 2002.

O candidato poderá se inscrever no processo seletivo do Sisu em até duas opções de vaga. Ao se inscrever no processo seletivo do Sisu, o CANDIDATO deverá especificar:

I – em ordem de preferência, as suas opções de vaga em instituição de educação superior participante, local de oferta, curso, turno;

II – a modalidade de concorrência, podendo optar por concorrer:

a) às vagas reservadas em decorrência do disposto na Lei nº 12.711, de 29 de agosto de 2012, observada a regulamentação em vigor;

b) às vagas destinadas às demais políticas de ações afirmativas eventualmente adotadas pela instituição no Termo de Adesão ao Sisu;

c) às vagas destinadas à ampla concorrência.

Sisu edição 2017

Abaixo informações relativas ao Sisu edição 2017 para conhecimento dos candidatos interessados em concorrer no sistema gerenciado pelo MEC:

-Consulte a concorrência Sisu edição 2017;

Cursos mais procurados no Sisu 2017;

Notas de corte por área de conhecimento.

Acesse as notas de corte Medicina Sisu 2017-1

0 comments

IESVAP 2018: Inscrições Medicina

IESVAP 2018: Inscrições Medicina referentes ao Instituto de Educação Superior do Vale do Parnaíba; localizado na própria cidade de Parnaíba (PI).

Inscrições

As inscrições estarão disponíveis até o dia 18 de janeiro de 2018; para 61 vagas exclusivas para as novas turmas que serão abertas, no próximo ano de 2018.

Quem deseja participar do vestibular deverá realizar a inscrição por meio do formulário eletrônico disponível na página iesvap.edu.br/vestibular.

Vale mencionar que, para poder se inscrever, o interessado deve ter prestado uma das três edições do Exame Nacional do Ensino Médio aceitas: Enem 2015, 2016 ou 2017.

Durante o preenchimento do formulário online será preciso, além de completar dados pessoais e indicar o curso e modalidade de concorrência; informar o número de inscrição do ano do Enem cuja nota será aproveitada. Após a conclusão; o procedimento online o candidato deverá ainda quitar a taxa de inscrição para confirmar presença no processo seletivo.

De acordo com o calendário do processo seletivo do IESVAP, as inscrições pré- homologadas estarão disponíveis no site do instituto a partir da data de 23 de janeiro. O prazo para interposição de recurso será neste mesmo dia, até às 23h59min.

Resultado final

O resultado final com a lista definitiva dos candidatos aprovados e classificados nesta edição da seleção para a carreira médica do 1º semestre/2018 será publicado somente no dia 24 de janeiro, no site do IESVAP na internet.

Matrícula

A matrícula acadêmica deverá ser realizada nos dias 25, 26 e 27 do mesmo mês.

0 comments

UFF 2018: Inscrições para mais de 2.000 vagas ociosas

UFF 2018: Inscrições para mais de 2.000 vagas ociosas para seus cursos presenciais de graduação; além do Sisu – Sistema de Seleção Unificada; que usa as notas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

Modalidades de Ingresso

Segundo informações da Coordenação de Seleção Acadêmica (Coseac); todas estas oportunidades se distribuem entre três modalidades de ingresso; de acordo com a distribuição de vagas descrita a seguir:

-Transferência Facultativa – para estudantes regularmente matriculados em curso de outra instituição de ensino superior que desejam migrar para a UFF. Sua classificação se dará por concurso público e análise documental;

-Reingresso – contempla aqueles que já possuem diploma de graduação, seja na própria UFF; ou em outra universidade/instituição. Também serão avaliados por meio de seleção pública e análise da documentação exigida;

-Mudança de Curso e de Localidade – trata-se da vinculação que permite ao aluno de um determinado curso da própria UFF ingressar em outra carreira de graduação com a mesma denominação; porém ministrado em outra localidade, por meio de processo seletivo sem aplicação de prova.

Inscrições

Os interessados deverão realizar sua inscrição online, no site da Coseac (coseac.uff.br); até às 12h de 20 de dezembro.

Para dúvidas, esclarecimentos e mais informações; os candidatos podem entrar em contato pelo atendimento nos telefones (21) 2629-2805 e (21) 2629-2806.

0 comments

Base Nacional Comum Curricular aprovada pelo CNE

Base Nacional Comum Curricular aprovada pelo CNE referentes aos ensinos infantil e fundamental, nesta sexta-feira, 15 de dezembro; em votação no Conselho Nacional de Educação (CNE).

De acordo com informações Eduardo Deschamps, presidente do CNE; foram 19 votos a favor e três votos contrários.

BNCC – Base Nacional Comum Curricular

A BNCC dá diretrizes para orientar a elaboração dos currículos das redes municipais, estaduais e federal de ensino; tanto nas escolas públicas quanto particulares. O novo documento não engloba o ensino médio; que será avaliado posteriormente pelo CNE.

A Base não é currículo, é um conjunto de referenciais, que auxiliará o processo crítico e criativo das escolas; na elaboração de seu processo curricular; conforme informações do conselheiro Cesar Callegari, presidente da comissão da BNCC no CNE.

O texto aprovado no CNE será agora homologado pelo ministro da Educação, Mendonça Filho. De acordo com o Ministério da Educação (MEC); “todas as escolas e redes de ensino deverão adaptar e rever os seus currículos em 2018 para iniciar a implementação da base em 2019 e até 2020”.

Processo de votação

Prevista pelo Plano Nacional de Educação (PNE) para estar pronta em meados de 2016, a Base sofreu atrasos. Em abril, o Ministério da Educação (MEC) entregou ao CNE a 3ª versão do texto.  Em seguida, de julho a setembro; foram feitas audiências públicas para que a população e profissionais pudessem opinar e sugerir mudanças no documento. Em novembro, o CNE debateu as propostas com o MEC.

A discussão do texto final da BNCC começou sob críticas de entidades e protestos de professores no dia 7 de dezembro. Três conselheiras apontaram que não houve transparência no debate; e que o MEC não divulgou amplamente o documento final. Por isso, elas pediram vista para discutir o texto.

Entretanto, como o CNE tinha maioria já favorável ao texto e tinha interesse em fechar o processo ainda em dezembro; foi aprovado o regime de urgência; além de conceder o prazo de uma semana para elaboração do parecer a partir do pedido de vista.

Nesta sexta, as conselheiras Aurina de Oliveira Santana, Malvina Tania Tuttman e Márcia Ângela da Silva Aguiar deram parecer contra o que chamaram de “aprovação intempestiva” da Base Nacional Comum Curricular. Entretanto, o parecer original dos relatores obteve maioria no Conselho Nacional.

Em seu parecer, as conselheiras apontaram que o processo foi “verticalizado”, sob influência do Ministério da Educação (MEC); e afirmam que há documentos incompletos dentro da Base; além de não concordarem com a separação do ensino médio.

Destaques da Base Curricular

O documento gerou discussão e vários protestos principalmente quanto ao ensino religioso e aos debates sobre gênero:

Ensino religioso

De acordo com o artigo 23 da resolução, o ensino religioso dependerá de uma comissão específica; que decidirá se ele entrará como área de conhecimento (com o mesmo status, por exemplo, de linguagens ou matemática); ou como componente curricular dentro da área de humanas.

Com a aprovação, os objetivos do ensino religioso, de acordo com a BNCC serão os seguintes:

-Conhecer os aspectos estruturantes das diferentes tradições/movimentos religiosos e filosofias de vida; a partir de pressupostos científicos, filosóficos, estéticos e éticos.
-Compreender, valorizar e respeitar as manifestações religiosas e filosofias de vida, suas experiências e saberes; em diferentes tempos, espaços e territórios.
-Reconhecer e cuidar de si, do outro, da coletividade e da natureza, enquanto expressão de valor da vida.
-Conviver com a diversidade de identidades; crenças, pensamentos, convicções, modos de ser e viver.
-Analisar as relações entre as tradições religiosas e os campos da cultura, da política, da economia, da saúde, da ciência, da tecnologia e do meio ambiente.

Identidade de Gênero

-Debater, problematizar e posicionar-se frente aos discursos e práticas de intolerância, discriminação e violência de cunho religioso; de modo a assegurar os direitos humanos; no constante exercício da cidadania e da cultura de paz.
Identidade de gênero.

De acordo com o documento, o CNE emitirá orientações específicas sobre orientação sexual e identidade de gênero. Não foram fornecidos mais detalhes em relação ao processo.

Alfabetização

Outra alteração ao sistema vigente é relativa à alfabetização: ela deverá ser garantida no primeiro e no segundo ano do ensino fundamental. Até então, as escolas tinham até o terceiro ano para isso; quando as crianças têm 8 anos de idade. A decisão de antecipar a alfabetização foi criticada por especialistas.

O conselheiro e relator Chico Soares defendeu que a alfabetização é um dos destaques da Base por deixar claro qual o direito do aluno. Segundo ele, “Há uma definição do que é estar alfabetizado”;  lembrando que o texto define que a BNCC define que estará alfabetizada a criança que conseguir “ler e produzir textos adequados ao seu momento”.

Competências gerais da Base

Abaixo as competências gerais previstas da Base:

-Valorizar e utilizar os conhecimentos historicamente construídos sobre o mundo físico, social, cultural e digital para entender e explicar a realidade, continuar aprendendo; e colaborar para a construção de uma sociedade justa, democrática e inclusiva.
-Exercitar a curiosidade intelectual e recorrer à abordagem própria das ciências; incluindo a investigação, a reflexão, a análise crítica, a imaginação e a criatividade; para investigar causas, elaborar e testar hipóteses, formular e resolver problemas e criar soluções (inclusive tecnológicas) com base nos conhecimentos das diferentes áreas.
-Desenvolver o senso estético para reconhecer, valorizar e fruir as diversas manifestações artísticas e culturais, das locais às mundiais; e também para participar de práticas diversificadas da produção artístico cultural.
-Utilizar diferentes linguagens – verbal (oral ou visual motora, como Libras, e escrita), corporal, visual, sonora e digital –; bem como conhecimentos das linguagens artística, matemática e científica para se expressar e partilhar informações, experiências, ideias e sentimentos em diferentes contextos e produzir sentidos que levem ao entendimento mútuo.
-Compreender, utilizar e criar tecnologias digitais de informação e comunicação de forma crítica; significativa, reflexiva e ética nas diversas práticas sociais (incluindo as escolares) para se comunicar; acessar e disseminar informações, produzir conhecimentos, resolver problemas e exercer protagonismo e autoria na vida pessoal e coletiva.
-Valorizar a diversidade de saberes e vivências culturais e apropriar se de conhecimentos; e experiências que lhe possibilitem entender as relações próprias do mundo do trabalho; fazer escolhas alinhadas ao exercício da cidadania e ao seu projeto de vida, com liberdade, autonomia, consciência crítica e responsabilidade.
-Argumentar com base em fatos, dados e informações confiáveis, para formular, negociar e defender ideias; pontos de vista e decisões comuns que respeitem e promovam os direitos humanos, a consciência socioambiental e o consumo responsável em âmbito local, regional e global, com posicionamento ético em relação ao cuidado de si mesmo, dos outros e do planeta.
-Conhecer se, apreciar se e cuidar de sua saúde física e emocional; compreendendo se na diversidade humana e reconhecendo suas emoções e as dos outros, com autocrítica e capacidade para lidar com elas.
-Exercer a empatia, o diálogo, a resolução de conflitos e a cooperação; fazendo se respeitar e promovendo o respeito ao outro e aos direitos humanos; com acolhimento e valorização da diversidade de indivíduos e de grupos sociais, seus saberes, identidades, culturas e potencialidades, sem preconceitos de qualquer natureza.
-Agir pessoal e coletivamente com autonomia, responsabilidade, flexibilidade, resiliência e determinação, tomando decisões; com base em princípios éticos, democráticos, inclusivos, sustentáveis e solidários.

0 comments

Sisu 2018: Universidade de Sergipe lançam 5.665 vagas no Sistema

Sisu 2018: Universidade de Sergipe lançam 5.665 vagas no Sistema, que utiliza as notas do Enem para ingresso nas universidades e institutos federais de educação.

Sisu 2018: Universidade de Sergipe lançam 5.665 vagas no Sistema

O Estado de Sergipe possui uma universidade federal e um Instituto federal de educação tecnológica, que juntos oferecerão 5.665 vagas, no Sisu 2018-1.

Abaixo estão elencadas as instituições de ensino e os respectivos termos de adesão junto ao MEC:

IFS – Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Sergipe – 225 vagas;

UFS – Universidade Federal de Sergipe – 5440 vagas

Nos termos de adesão das Instituições de Ensino estão especificados os cursos, turnos, vagas, modalidades de vagas, pesos das notas do Enem e notas mínimas em cada área de ensino; além do local de oferta e documentação para a matrícula.

Sisu 2018: Cronograma do Sistema de Seleção Unificada

Conforme edital do Sisu 2018, os prazos serão:

-Inscrições: 29 de janeiro a 1º de fevereiro no site do MEC;

-Resultado: 2 de fevereiro;

-Matrícula dos candidatos selecionados: 5, 6 e 7 de fevereiro;

-Manifestação pela lista de espera: 2 a 16 de fevereiro.

-Convocação lista de espera: 20 de fevereiro.

Inscrições Sisu 2018

Conforme informações do MEC, as inscrições serão realizadas na página do MEC e somente poderá se inscrever o candidato  que tenha participado da edição de 2017 do Exame Nacional do Ensino Médio – Enem; e que, cumulativamente, tenha obtido nota acima de zero na prova de redação, conforme disposto na Portaria MEC nº 391, de 7 de fevereiro de 2002.

O candidato poderá se inscrever no processo seletivo do Sisu em até duas opções de vaga. Ao se inscrever no processo seletivo do Sisu, o CANDIDATO deverá especificar:

I – em ordem de preferência, as suas opções de vaga em instituição de educação superior participante, local de oferta, curso, turno;

II – a modalidade de concorrência, podendo optar por concorrer:

a) às vagas reservadas em decorrência do disposto na Lei nº 12.711, de 29 de agosto de 2012, observada a regulamentação em vigor;

b) às vagas destinadas às demais políticas de ações afirmativas eventualmente adotadas pela instituição no Termo de Adesão ao Sisu;

c) às vagas destinadas à ampla concorrência.

Sisu edição 2017

Abaixo informações relativas ao Sisu edição 2017 para conhecimento dos candidatos interessados em concorrer no sistema gerenciado pelo MEC:

-Consulte a concorrência Sisu edição 2017;

Cursos mais procurados no Sisu 2017;

Notas de corte por área de conhecimento.

Acesse as notas de corte Medicina Sisu 2017-1

0 comments

Sisu 2018: Universidades do Maranhão lançam 4.008 vagas

Sisu 2018: Universidades do Maranhão lançam 4.008 vagas no Sistema, que utiliza as notas do Enem para ingresso nas universidades e institutos federais de educação.

Sisu 2018: Universidades do Maranhão lançam 4.008 vagas

O Estado do Maranhão possui uma Universidade e um Instituto, que juntos oferecerão 4.008 vagas, no Sisu 2018, 1º semestre.

Abaixo estão elencadas as instituições de ensino e os respectivos termos de adesão junto ao MEC:

IFMA – Instituto Federal de Ciência e Tecnologia do Maranhão – 1640 vagas

UFMA – Universidade Federal do Maranhão – 2368 vagas

Nos termos de adesão das Instituições de Ensino estão especificados os cursos, turnos, vagas, modalidades de vagas, pesos das notas do Enem e notas mínimas em cada área de ensino; além do local de oferta e documentação para a matrícula.

Sisu 2018: Cronograma do Sistema de Seleção Unificada

Conforme edital do Sisu 2018, os prazos serão:

-Inscrições: 29 de janeiro a 1º de fevereiro no site do MEC;

-Resultado: 2 de fevereiro;

-Matrícula dos candidatos selecionados: 5, 6 e 7 de fevereiro;

-Manifestação pela lista de espera: 2 a 16 de fevereiro.

-Convocação lista de espera: 20 de fevereiro.

Inscrições Sisu 2018

Conforme informações do MEC, as inscrições serão realizadas na página do MEC e somente poderá se inscrever o candidato  que tenha participado da edição de 2017 do Exame Nacional do Ensino Médio – Enem; e que, cumulativamente, tenha obtido nota acima de zero na prova de redação, conforme disposto na Portaria MEC nº 391, de 7 de fevereiro de 2002.

O candidato poderá se inscrever no processo seletivo do Sisu em até duas opções de vaga. Ao se inscrever no processo seletivo do Sisu, o CANDIDATO deverá especificar:

I – em ordem de preferência, as suas opções de vaga em instituição de educação superior participante, local de oferta, curso, turno;

II – a modalidade de concorrência, podendo optar por concorrer:

a) às vagas reservadas em decorrência do disposto na Lei nº 12.711, de 29 de agosto de 2012, observada a regulamentação em vigor;

b) às vagas destinadas às demais políticas de ações afirmativas eventualmente adotadas pela instituição no Termo de Adesão ao Sisu;

c) às vagas destinadas à ampla concorrência.

Sisu edição 2017

Abaixo informações relativas ao Sisu edição 2017 para conhecimento dos candidatos interessados em concorrer no sistema gerenciado pelo MEC:

-Consulte a concorrência Sisu edição 2017;

Cursos mais procurados no Sisu 2017;

Notas de corte por área de conhecimento.

Acesse as notas de corte Medicina Sisu 2017-1

Consulte as notas de corte Medicina Sisu 2017-2

 

 

 

0 comments

Questão comentada: monômeros de taninos.

(UFG/2010.2) Taninos são polímeros de fenóis, responsáveis pela sensação
de adstringência ao se consumir frutas verdes e vinho tinto. Das fórmulas estruturais planas a seguir, a que representa o monômero de um tanino é

Resolução:
Os fenóis são compostos orgânicos que apresentam o grupo -OH ligado diretamente ao anel aromático, como mostrado na opção D.
Em A e em B o grupo -OH está ligado ao cicloexano;
Em C tem-se um ácido carboxílico;
Em E tem-se um cetoálcool.
Resp.: D

Veja também:
Questão comentada sobre funções orgânicas, da Fupac.

0 comments

Sisu 2018: Região Norte lança 17.561 vagas no Sistema

Sisu 2018: Região Norte lança 17.561 vagas no Sistema, que utiliza as notas do Enem para ingresso nas universidades e institutos federais de educação.

A região norte possui 16 instituições de ensino públicas, que aderiram ao Sistema de Seleção Unificada, que oferecerão 17.561 vagas para o Sisu 2018- 1º semestre.

Abaixo estão elencadas as instituições de ensino e os respectivos termos de adesão junto ao MEC:

Região Norte

Acre

UFAC – Universidade Federal do Acre – 1815 vagas

IFAC – Instituto Federal de Educação e Tecnologia do Acre –  520 vagas

Amazonas

UFAM – Universidade Federal do Amazonas – 2.720 vagas

IFAM – Instituto Federal de Ciência e Tecnologia do Amazonas – 608 vagas

Pará

UFPA – Universidade Federal do Pará – 969 vagas

IFPA- Instituto Federal de Ciência e Tecnologia do Pará – 1140 vagas

UFRA – Universidade Federal Rural da Amazônia – 2,000 vagas

UNIFESSPA – Universidade Federal do Sul e Sudoeste do Pará – 1240 vagas

Amapá

IFAP – Instituto Federal de Ciência e Tecnologia do Amapá –  560 vagas

UNIFAP – Universidade Federal do Amapá – 674 vagas

Rondônia

IFRO – Instituto Federal de Ciência e Tecnologia de Rondônia – 328 vagas

Roraima

IFRR – Instituto Federal de Educação e Tecnologia de Roraima – 146 vagas

UFRR – Universidade Federal de Roraima – 740

Tocantins

UFT – Universidade Federal do Tocantins – 3.390 vagas

IFTO – Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia – 567 vagas

Unitins – Universidade do Tocantins – 144 vagas

 

Nos termos de adesão das Instituições de Ensino estão especificados os cursos, turnos, vagas, modalidades de vagas, pesos das notas do Enem e notas mínimas em cada área de ensino; além do local de oferta e documentação para a matrícula.

Sisu 2018: Cronograma do Sistema de Seleção Unificada

Conforme edital do Sisu 2018, os prazos serão:

-Inscrições: 29 de janeiro a 1º de fevereiro no site do MEC;

-Resultado: 2 de fevereiro;

-Matrícula dos candidatos selecionados: 5, 6 e 7 de fevereiro;

-Manifestação pela lista de espera: 2 a 16 de fevereiro.

-Convocação lista de espera: 20 de fevereiro.

Inscrições Sisu 2018

Conforme informações do MEC, as inscrições serão realizadas na página do MEC e somente poderá se inscrever o candidato  que tenha participado da edição de 2017 do Exame Nacional do Ensino Médio – Enem; e que, cumulativamente, tenha obtido nota acima de zero na prova de redação, conforme disposto na Portaria MEC nº 391, de 7 de fevereiro de 2002.

O candidato poderá se inscrever no processo seletivo do Sisu em até duas opções de vaga. Ao se inscrever no processo seletivo do Sisu, o CANDIDATO deverá especificar:

I – em ordem de preferência, as suas opções de vaga em instituição de educação superior participante, local de oferta, curso, turno;

II – a modalidade de concorrência, podendo optar por concorrer:

a) às vagas reservadas em decorrência do disposto na Lei nº 12.711, de 29 de agosto de 2012, observada a regulamentação em vigor;

b) às vagas destinadas às demais políticas de ações afirmativas eventualmente adotadas pela instituição no Termo de Adesão ao Sisu;

c) às vagas destinadas à ampla concorrência.

Sisu edição 2017

Abaixo informações relativas ao Sisu edição 2017 para conhecimento dos candidatos interessados em concorrer no sistema gerenciado pelo MEC:

-Consulte a concorrência Sisu edição 2017;

Cursos mais procurados no Sisu 2017;

Notas de corte por área de conhecimento.

Acesse as notas de corte Medicina Sisu 2017-1

Consulte as notas de corte Medicina Sisu 2017-2

0 comments

Sisu 2018: Universidades do Amazonas lançam 3.328 vagas

Sisu 2018: Universidades do Amazonas lançam 3.328 vagas no Sistema de Seleção Unificada, que utiliza as notas do Enem para ingresso nas universidades e institutos federais de educação.

Sisu 2018: Universidades do Amazonas lançam 3.328 vagas

A Universidade e Instituto amazonenses somam juntos 3.328 vagas, para a primeira edição do Sisu 2018, de acordo com os termos de adesão abaixo relacionados:

UFAM – Universidade Federal do Amazonas

IFAM – Instituto Federal de Educação Tecnológica do Amazonas

Nos termos de adesão das Instituições de Ensino estão especificados os cursos, turnos, vagas, modalidades de vagas, pesos das notas do Enem e notas mínimas em cada área de ensino; além do local de oferta e documentação para a matrícula.

Sisu 2018: Cronograma do Sistema de Seleção Unificada

Conforme edital do Sisu 2018, os prazos serão:

-Inscrições: 29 de janeiro a 1º de fevereiro no site do MEC;

-Resultado: 2 de fevereiro;

-Matrícula dos candidatos selecionados: 5, 6 e 7 de fevereiro;

-Manifestação pela lista de espera: 2 a 16 de fevereiro.

-Convocação lista de espera: 20 de fevereiro.

Inscrições Sisu 2018

Conforme informações do MEC, as inscrições serão realizadas na página do MEC e somente poderá se inscrever o candidato  que tenha participado da edição de 2017 do Exame Nacional do Ensino Médio – Enem; e que, cumulativamente, tenha obtido nota acima de zero na prova de redação, conforme disposto na Portaria MEC nº 391, de 7 de fevereiro de 2002.

O candidato poderá se inscrever no processo seletivo do Sisu em até duas opções de vaga. Ao se inscrever no processo seletivo do Sisu, o CANDIDATO deverá especificar:

I – em ordem de preferência, as suas opções de vaga em instituição de educação superior participante, local de oferta, curso, turno;

II – a modalidade de concorrência, podendo optar por concorrer:

a) às vagas reservadas em decorrência do disposto na Lei nº 12.711, de 29 de agosto de 2012, observada a regulamentação em vigor;

b) às vagas destinadas às demais políticas de ações afirmativas eventualmente adotadas pela instituição no Termo de Adesão ao Sisu;

c) às vagas destinadas à ampla concorrência.

Sisu edição 2017

Abaixo informações relativas ao Sisu edição 2017 para conhecimento dos candidatos interessados em concorrer no sistema gerenciado pelo MEC:

-Consulte a concorrência Sisu edição 2017;

Cursos mais procurados no Sisu 2017;

Notas de corte por área de conhecimento.;

Veja as 11 Instituições mais procuradas para Medicina – ampla concorrência:

1-UFRN – UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE (Caicó, RN) – 899,8;

2-UNIPAMPA – FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA (Uruguiana, RS) – 880,56;

3-UNB – UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA (Brasília, DF) – 833,92;

4-UFPR – UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ – (Curitiba, PR) – 828,5;

5-UFPE – UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO – (Caruaru, PE) – 828,12;

6-UFRJ – UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO – (Rio de Janeiro, RJ) – 822,16;

7-UFAL – UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS – (Arapiraca, AL) – 820,25;

8-UFSC – UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA – (Florianópolis, SC) – 818,04;

9-UFOP – UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO – (Ouro Preto, MG) – 813,7;

10-UFMG – UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS – (Belo Horizonte, MG) – 810,54;

11- UFJF – UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA – (Juiz de Fora, MG) – 803,54; Governador Valadares- 790,0.

0 comments

Sisu 2018: Universidades do Acre lançam 2.335 vagas

Sisu 2018: Universidades do Acre lançam 2.335 vagas no Sistema , que utiliza as notas do Enem para ingresso nas universidades e institutos federais de educação.

Sisu 2018: Universidades do Acre lançam 2.335 vagas

A Universidade e Instituto acrianos lançaram 2.335 vagas no Sisu, edição 2018, 1º sementes, de acordo com os termos de adesão das Instituições abaixo:

UFAC – Universidade Federal do Acre

IFAC – Instituto Federal de Educação Tecnológica do Acre

Nos termos de adesão das Instituições de Ensino estão especificados os cursos, turnos, vagas, modalidades de vagas, pesos das notas do Enem e notas mínimas em cada área de ensino; além do local de oferta e documentação para a matrícula.

Sisu 2018: Cronograma do Sistema de Seleção Unificada

Conforme edital do Sisu 2018, os prazos serão:

-Inscrições: 29 de janeiro a 1º de fevereiro no site do MEC;

-Resultado: 2 de fevereiro;

-Matrícula dos candidatos selecionados: 5, 6 e 7 de fevereiro;

-Manifestação pela lista de espera: 2 a 16 de fevereiro.

-Convocação lista de espera: 20 de fevereiro

Inscrições Sisu 2018

Conforme informações do MEC, as inscrições serão realizadas na página do MEC e somente poderá se inscrever o candidato  que tenha participado da edição de 2017 do Exame Nacional do Ensino Médio – Enem; e que, cumulativamente, tenha obtido nota acima de zero na prova de redação, conforme disposto na Portaria MEC nº 391, de 7 de fevereiro de 2002.

O candidato poderá se inscrever no processo seletivo do Sisu em até duas opções de vaga. Ao se inscrever no processo seletivo do Sisu, o CANDIDATO deverá especificar:

I – em ordem de preferência, as suas opções de vaga em instituição de educação superior participante, local de oferta, curso, turno;

II – a modalidade de concorrência, podendo optar por concorrer:

a) às vagas reservadas em decorrência do disposto na Lei nº 12.711, de 29 de agosto de 2012, observada a regulamentação em vigor;

b) às vagas destinadas às demais políticas de ações afirmativas eventualmente adotadas pela instituição no Termo de Adesão ao Sisu;

c) às vagas destinadas à ampla concorrência.

Sisu edição 2017

Abaixo informações relativas ao Sisu edição 2017 para conhecimento dos candidatos interessados em concorrer no sistema gerenciado pelo MEC:

-Consulte a concorrência Sisu edição 2017;

Cursos mais procurados no Sisu 2017;

Notas de corte por área de conhecimento.

0 comments